Jovem pode ter sido morto ao ter furadeira confundida com arma, diz família


Extra - A Divisão de Homicídios da Capital apura as circunstâncias da morte de João Victor Dias Braga, de 22 anos. O jovem, que trabalhava como DJ, foi morto durante uma operação da Polícia Militar, nesta terça-feira, na comunidade Santa Maria, na Taquara, na Zona Oeste. A família do rapaz acredita que a furadeira que ele carregava foi confundida com uma arma. Segundo a irmã de João, ele ia ao encontro de um amigo onde faria um 'bico' para complementar a renda quando foi assassinado.

— Ele saiu de casa para fazer um trabalho com um amigo dele ali pela comunidade mesmo. Estava com um instrumento de trabalho nas mãos e foi morto — disse Carol Dias, de 20 anos.


Em nota, a PM informou que durante a ação de policiais militares do 18°BPM (Jacarepaguá), "criminosos armados efetuaram disparos contra a guarnição e houve confronto. Ao cessarem os disparos, três bandidos foram encontrados feridos com duas pistolas calibre 40, uma pistola calibre 38 e drogas. Os feridos foram socorridos para o Hospital Lourenço Jorge".

Comentários :

Translate

Pesquise

Doe e Ajude com PayPal

Receba notícias por E-mail