Polícia encontra ossada em comunidade onde Matheusa foi assassinada


O Dia - Policiais militares do 3°BPM (Méier) realizam operação no Morro do Dezoito, em Água Santa, na Zona Norte, nesta quinta-feira. Durante buscas em área de mata, os PMs encontraram uma ossada. O local será periciado pela Polícia Civil e, após exames, o material poderá ser identificado e comprovado se é de Matheusa Passareli.

Matheusa, estudante de Artes Visuais da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), foi morta há quase um ano, com um tiro de fuzil após tentar pegar a arma de um traficante do Morro do Dezoito, em Água Santa, em abril de 2018. Desorientada e nua, ela foi capturada pelos criminosos e levada para o "tribunal do tráfico". Seu corpo foi esquartejado e incinerado, de acordo com a investigação, e os restos mortais nunca foram encontrados.

Nesta quarta-feira, durante outra operação do 3ºBPM, o traficante Genilson Madson Dias Pereira, conhecido como GG, suspeito de participar do assassinato da jovem, foi morto em confronto com os policiais. Ele também era apontado como chefe do tráfico no Morro do Dezoito e tinha extensa ficha criminal. O segurança de GG também foi baleado e preso na ação.

Comentários :

Translate

Pesquise

Doe e Ajude com PayPal