Ex-BBB Vanderson é indiciado por lesão corporal; caso de estupro é arquivado


O ex-BBB Vanderson Brito foi indiciado por lesão corporal leve após a conclusão do inquérito pela Polícia Civil do Acre. Segundo a delegada responsável pelo caso, Juliana d'Angeles, o inquérito foi encaminhado para o Ministério Público do Acre (MP-AC):

"Foram feitas todas as diligências e o inquérito foi concluído. Identificamos que houve a prática do crime de lesão corporal leve. Encaminhamos o inquérito para o Ministério Público tomar providências e prosseguir com a ação penal", disse ao portal "G1".

Três mulheres denunciaram o acreano à Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) por estupro, agressão física e importunação sexual um dia antes de entrar na casa do BBB. Depois de ser intimado a prestar depoimento no dia 23 de janeiro pela delegada Rita Salim, titular da Deam do Rio de Janeiro, o participante foi expulso do programa.

Denúncia de estupro é arquivada

A acusação de estupro pelo biólogo foi arquivada após entrar em decadência. A lei exige que, para ser investigado, um caso de estupro teria que ser denunciado no prazo de até seis meses. De acordo com a vítima, a ocorrência teria acontecido em 2016.

Em relação à denúncia de importunação sexual, um termo circunstaciado foi assinado e encaminhado ao poder judiciário. Neste caso, as partes serão ouvidas e seguirão para o juizado especial criminal. Caso seja necessário, testemunhas poderão ser apresentadas.

Além das denúncias na delegacia, Vanderson foi acusado nas redes sociais de ser agressivo e abusivo nos relacionamentos amorosos. Uma dessas acusações partiu da ex-namorada Maíra Menezes, que afirmou ter sido agredida pelo professor, como destacou o portal "G1". Os dois terminaram o relacionamento em 2011. O biólogo nega todas as acusações.

Comentários :

Translate

Pesquise

Doe e Ajude com PayPal

Receba notícias por E-mail