Com professores armados, tragédia seria minimizada, diz Major Olímpio


Revista Exame - Na manhã desta terça-feira (13), um massacre na Escola Estadual Professor Raul Brasil, em Suzano, deixou ao menos dez mortos. Em um vídeo gravado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), o deputado Major Olímpio (PSL) afirmou que a tragédia poderia ser minimizada se algum professor ou funcionário da escola tivesse armas.

“Se tivesse um cidadão armado dentro da escola, um professor, um servente, um policial aposentado lá, ele poderia ter minimizado o efeito da tragédia”, disse.

Para o deputado, o massacre deve fomentar o diálogo sobre segurança pública. Ele acrescenta que “o estatuto do desarmamento é uma farsa” e “tira o direito de o cidadão se proteger”. “Vamos, sem hipocrisia, chorar os mortos, vamos discutir a legislação, onde nós estamos sendo omissos”, finaliza.



O deputado também se pronunciou em seu perfil no Twitter e disse que “sente-se derrotado como policial e como parlamentar diante da tragédia”. Em outro tuíte, Olímpio defendeu que “enquanto as armas forem ilegais, apenas os ilegais terão armas”.



Outros políticos e autoridades já se pronunciaram sobre o assunto. Até o momento, o presidente Jair Bolsonaro não fez nenhum comentário.

Comentários :

Translate

Pesquise

Doe e Ajude com PayPal

Receba notícias por E-mail