Sobe para três o número de mortos em operação da Polícia Militar, no Complexo da Maré


Subiu para três o número de mortos durante a operação do Comando de Operações Especiais (COE) da Polícia Militar no Complexo da Maré, que começou na primeira hora da madrugada desta terça-feira (6/11). A nova vítima é professor William Filgueira de Oliveira, de 35 anos, que morreu na Favela Nova Holanda, baleado por volta das 5h quando buscava um lanche para namorada. Os próprios moradores retiraram o corpo da vítima com um carrinho e fecharam a pista lateral da Avenida Brasil, no sentido Zona Oeste. Pelo menos outras quatro pessoas foram baleadas, conforme O DIA apurou. Procurada para informar sobre as circunstâncias que foram feridas as vítimas, a PM ainda não se pronunciou.

Todas as vítimas foram socorridas no Hospital Federal de Bonsucesso (HFB). As outras duas mortes ocorreram durante a madrugada. Uma das vítimas foi identificada como Thiago Ramos Pereira Costa, que levou um tiro na cabeça e já chegou sem vida ao hospital. O outro óbito é de uma mulher, de cerca de 40 anos, sem identificação, que levou um tiro na pélvis e foi levada para a unidade por um Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas também chegou morta.

Os outros baleados foram identificados como Lenilson Viana da Costa, baleado no braço direito e de raspão no abdômen; Raul Seixas Pereira Ribeiro, levou um tiro na lombar; e Marcos Paulo Fernandes Mota, atingido no abdomen. Todos passaram por cirurgia e o paciente que mais inspira cuidados é Lenilson.

Policiais do Batalhão de Choque no Parque União, na Maré - Estefan Radovicz / Agência O Dia
O quarto baleado é Rodson Gomes, o MC Rodson, de 30 anos, baleado enquanto passeava com a cachorra na rua de casa, por volta de 0h30, na Favela Nova Holanda. O músico foi atingido por um tiro no pulmão e foi socorrido pelos próprios familiares para o Hospital Municipal Evandro Freire, na Ilha do Governador. Ele passou por uma cirurgia durante a madrugada e , de acordo com o seu produtor, o quadro de saúde dele é estável.

Através das redes sociais, moradores relataram o clima de terror no conjunto de favelas. Há relatos de que o número de mortes é maior. Participam da operação o Batalhão de Operações Especiais (Bope), Batalhão de Choque (BPChq) e o Batalhão de Ações com Cães (BAC).

Procurada pela reportagem, a PM ainda não se pronunciou sobre o número de mortos, feridos e nem sobre as circunstâncias em que foram baleados. A corporação informou somente duas prisões realizadas, uma moto recuperada e drogas apreendidas, que chega a 200 quilos, conforme relaram no Twitter. No microblog, foi informado também a apreensão de um fuzil de airsoft, dois canos de fuzil calibre 7.62, uma luneta, um colete balístico, uma granada e uma pistola 9mm com dois carregadores com um homem baleado.

O caso foi registrado na 21ª DP(Bonsucesso), mas a Polícia Civil também não respondeu.

Leia mais

Comentários :