Mestre de capoeira é morto com 12 facadas porque votou no PT


Um homem foi morto com 12 facadas nas costas, em um bar no Engenheiro Velho de Brotas, na região central de Salvador, na madrugada do dia 8 de outubro, na segunda-feira. Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado da Bahia (SSP-BA), o mestre de capoeira Romualdo Rosário da Costa, de 63 anos, conhecido como Moa do Katende, foi atacado após uma discussão política. O autor do crime, identificado como Paulo Sérgio Ferreira de Santana, de 36 anos, foi preso em flagrante pela Polícia Militar.

A confusão teria começado por volta das 2h40, após um homem gritar palavras de apoio ao candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL). O mestre de capoeira teria respondido que, ali, as pessoas preferiam o Partido dos Trabalhadores (PT). Ainda de acordo com a SSP-BA, a perícia analisou o corpo da vítima e constatou que foram desferidas 12 facadas na região das costas. De acordo com as primeiras informações, o agressor e a vítima não se conheciam antes do fato.

A PM disse que uma equipe se deslocou até o bar assim que foi acionada, por meio do Centro Integrado de Comunicações (Cicom). No local, os PMs receberam a denúncia de que o autor do crime teria fugido para um beco próximo e iniciaram as buscas. Os policiais avistaram um rastro de sangue que levava até uma casa e o localizaram escondido no banheiro, onde foi preso em flagrante. Ele já estava com uma mochila com roupas no intuito de fugir.

Ainda segundo a PM, o autor do crime foi levado para o HGE para ser medicado, pois estava com um corte no dedo, e depois foi apresentado no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Leia mais em Extra Online

Comentários :

Translate

Pesquise

Doe e Ajude com PayPal