Hospital Municipal de Acari gasta R$ 600 mil a mais do que devia


A Secretaria municipal de Saúde (SMS) vai rescindir o contrato com a organização social (OS) Viva Rio por falhas de gestão no Hospital municipal Ronaldo Gazolla. Segundo Alexandre Campos, subsecretário Geral e Executivo da SMS, a OS gastava, por mês, cerca de R$ 600 mil a mais do que o previsto e não guardava dinheiro para pagar questões trabalhistas, como rescisões e férias, como mandava o contrato.
Por sua vez, a Prefeitura do Rio deixou de repassar R$ 29 milhões à OS para a administração do hospital. Desse valor, são R$ 17 milhões neste ano, que levou o hospital a fechar 85% (229) dos leitos clínicos. Apenas a maternidade funcional com 100% da sua capacidade.
Agora, o Hospital de Acari passará para a empresa pública da prefeitura Rio Saúde, que já administra três UPAS da cidade e o Hospital municipal Rocha Faria. Inicialmente, ela ficará a frente do Ronaldo Gazolla por seis meses. Durante esse período, a SMS vai avaliar se licitará a unidade para outra organização social ou se o convênio com a Rio Saúde será renovado. No entanto, ainda não há previsão de quando o atendimento será normalizado.
Fonte e mais em Extra

Comentários :