Após 22 dias internado, morre capitão do Exército baleado em operação no Complexo da Penha


O capitão do Exército Diego Martins Graça morreu na manhã deste domingo (7/10), após passar 22 dias internado por ter sido baleado por criminosos durante uma operação no Complexo da Penha, Zona Norte do Rio, no durante ação do Comando Conjunto da Intervenção. O militar foi ferido no dia 15 de setembro, por um tiro disparado de dentro de uma escola na comunidade.

De acordo com o Comando Conjunto, os agentes não revidaram os disparos feitos por criminosos de dentro da escola, no início da madrugada daquele sábado. O militar foi atingido na altura do pescoço e foi levado para o Hospital Central do Exército.

Ele é o 4º militar morto desde o início da Intervenção Federal na segurança do Rio, que começou em fevereiro deste ano.

O Comando Militar do Leste lamentou profundamente a morte do militar.

“Neste momento de consternação e pesar, solicita-se que seja concedido o respeito ao luto da família do militar, ressaltando que todo o apoio psicológico e espiritual vem sendo dado aos seus familiares desde a sua internação. [...] Por fim, concitamos à população fluminense um momento de reflexão acerca do supremo sacrifício despendido pelo capitão Diego Martins Graça e pelos demais agentes da lei e da ordem em suas missões de proporcionar um ambiente seguro e estável aos habitantes do Estado do Rio de Janeiro”, disse o Comando Militar do Leste, em nota.

O velório do capitão está sendo providenciado, mas a data ainda não foi divulgada.

Fonte e mais em Extra

Comentários :

Translate

Pesquise

Doe e Ajude com PayPal