Passageiros enfrentam longa espera nos pontos de ônibus na volta para a casa


Com cerca da metade da frota de ônibus circulando, muita gente não se arriscou e buscou outros meios de transportes nesta sexta-feira (25/5). Pelo segundo dia consecutivo, a movimentação de passageiros nos pontos foi pequena, mesmo no horário de rush, entre 17h e 20h. Na Central do Brasil, até havia bastante usuários aguardando, mas a concentração de pessoas era consequência de uma longa espera:

— A fiscal me disse que o intervalo entre os ônibus está irregular. Então não sei por quanto tempo mais vou esperar — disse o advogado Jhonatan Santos, que já estava há 55 minutos no ponto.

As longas filas de ônibus, que muitas vezes ocupam até três faixas da Avenida Presidente Vargas, nesta sexta, não existia. Em certos momentos, não havia sequer um coletivo estacionado, o que é raro para a Central. Com o racionamento, o trânsito também ficou mais livre durante todo o dia.

O carioca Gustavo Martins até pediu uma cerveja e acendeu um cigarro, porque sabia, assim como nos dias anteriores, que precisaria esperar, e muito:

— Vou para São Cristóvão e imagino que não vou embarcar em menos de uma hora. O jeito é relaxar e esperar, sem estresse — brincou.

Fonte: Extra Online


Comentários :