Motorista de ambulância falsa flagrado com drogas na Rocinha tem prisão preventiva decretada


O Plantão Judiciário converteu em preventiva a prisão em flagrante do motorista de uma falsa ambulância na qual foi encontrado um quilo de maconha, num dos acessos à favela da Rocinha, em São Conrado, na Zona Sul do Rio. Leonardo Bruno Pereira da Silva foi capturado no início da noite do último sábado (21/4). O veículo tinha placa de São Paulo.

“Quanto à necessidade da prisão, pode-se afirmar, com segurança, que a constrição da liberdade de locomoção do indiciado é medida que se impõe como forma de se garantir a ordem pública e a aplicação da lei penal, considerando, a farta quantidade de drogas encontrada em localidade violenta da cidade do Rio de Janeiro, oriunda de outro Estado da fedaração. Por outro lado, não se pode esquecer que o indiciado não apresentou até este momento qualquer documento comprobatório de residência fixa e exercício de atividade laborativa lícita neste distrito da culpa, o que demonstra o risco de sua soltura para a aplicação da lei penal”, afirmou, em sua decisão, a juíza Juliana Benevides de Barros Araújo

Leonardo Bruno passará por audiência de custódia no início da tarde desta quarta-feira. Na ocasião, sua prisão preventiva poderá ser mantida ou relaxada.

A Corregedoria da Polícia Militar investiga a denúncia de que oito PMs lotados na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Rocinha teriam roubado cerca de 50 quilos de maconha que estava dentro da falsa ambulância. Leonardo Bruno relatou aos oficiais da UPP que recebeu R$ 1.500 para trazer a droga de São Paulo para a Rocinha, mas, antes de conseguir entregar a droga, foi abordado por policiais da unidade, que teriam tirado toda a droga da ambulância e colocado em carros particulares. No relato, o homem também teria dito que alguns policiais teriam fugido com a droga. O Batalhão de Ação com Cães (BAC) foi acionado para a fazer a varredura dos veículos. No entanto, nada foi encontrado.

O relato de Leonardo foi reproduzido pelos agentes que o prenderam na 12ª DP (Copacabana), onde o registro de ocorrência da prisão em flagrante foi feito. Os oito policiais que participaram da abordagem foram levados para 8ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar (DPJM), na Penha, para prestar depoimento. Como os agentes negaram ter tirado a droga da ambulância, todos foram liberados em seguida.

No entanto, com base na denúncia, a Corregedoria abriu uma averiguação para apurar se a droga foi, de fato, desviada. O motorista da ambulância vai ser ouvido, e câmeras de segurança que possam ter flagrado a abordagem serão analisadas.

A Polícia Civil também vai investigar se os policiais cometeram crime. Em nota, a corporação afirmou que a 11ª DP (Rocinha) abriu um inquérito para investigar o caso.

Extra

Comentários :

Translate

Pesquise

Doe e Ajude com PayPal